Outubro Rosa

Outubro Rosa

O Outubro Rosa começou na década de 90, nos Estados Unidos, com apenas alguns estados americanos fazendo campanhas isoladas sobre o tema, só depois que a campanha foi aprovada pelo Congresso Americano que o mês de outubro foi reconhecido nacionalmente como o mês da prevenção contra o câncer de mama. Foi depois disso, inclusive, que os laços cor de rosa, símbolo do Outubro Rosa, começaram a aparecer.

O símbolo foi lançado pela Fundação Susan G. Komen for the Cure, durante a primeira Corrida pela Cura, realizada em 1990, na cidade de Nova York. Na época, os corredores receberam o laço rosa para usarem durante a corrida e, depois disso, ele passou a ser distribuído em locais públicos, desfiles de moda e em outros eventos.

Estatísticas sobre o câncer de mama:

  • Pelo menos 58 mil pessoas serão diagnosticadas com câncer de mama em 2017, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca);
  • Ao menos 27.760 dos diagnósticos estarão no Sudeste;
  • Este tipo de câncer é a 2ª maior causa de morte de mulheres no mundo;
  • No Brasil, 14 mulheres a cada 100 mil morrem em decorrência desta doença;
  • A faixa etária de maior incidência está em mulheres de 50 a 60 anos, mas não estão descartados os casos em pessoas mais novas;
  • Se detectado em estágio inicial, as chances de cura são maiores do que 90%;
  • Em 2016, uma pesquisa do Inca mostrou que 66% dos casos da doença foram descobertos pela própria paciente, através do autoexame das mamas;
  • Embora seja raro, 1% dos diagnósticos de câncer de mama estão em homens.

No final das contas, embora esse seja um problema recorrente o ano inteiro, o Outubro Rosa é importante porque faz com que as mulheres parem pelo menos uma vez no ano para cuidarem de si mesmas.